segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Empresa inicia estudos para implantação do Transporte BRT no Amapá

09/10/2016  - Diário do Amapá

Uma empresa especializada vai iniciar estudos de viabilidade para implantação do sistema de transporte Bus Rapid Transit (BRT), em Macapá. A ideia é reduzir o tempo de viagem dentro da região metropolitana da capital. O assunto foi discutido nesta sexta-feira, 7, no Palácio do Setentrião.

O sistema é estudado pelo Governo do Amapá por ser uma solução de transporte público que apresenta melhorias na mobilidade urbana, devido a agilidade no trânsito que reduz o tempo de viagem entre essas regiões. “O BRT é um dos itens do Plano de Mobilidade Urbana que estamos construindo para melhorar a trafegabilidade na região metropolitana”, informou o governador Waldez Góes.

O BRT é uma alternativa de transporte coletivo de massa, que utiliza uma faixa exclusiva para deslocação com terminais e estações – paradas específicas, por isso o tempo de viagem é reduzido. “É um modelo adotado em outra cidades e que apresentam bons resultados, iniciamos a conversa e vamos aprofundar os estudos sobre a viabilidade do sistema”, explicou o secretário de Estado das Cidades, Alcir Matos.

O sistema tem como público-alvo a população que precisa deslocar-se da zona sul para a norte de Macapá, e dentro da Região Metropolitana de Macapá, que inclui a capital e os municípios de Santana e Mazagão, beneficiando principalmente o trabalhador, que necessita de um transporte coletivo rápido para o deslocamento até o trabalho.

O estudo para adesão do sistema identificará qual modelo de BRT é mais adequado para Macapá, as empresas interessadas na concessão e a demanda de passageiros. Posteriormente será feito um Estudo de Viabilidade Técnica Econômica e Ambiental para identificar onde as vias exclusivas poderão ser implantadas.

BRT

O Bus Rapid Transit (BRT) é um sistema de ônibus rápido, com serviço semelhante ao do metrô. Utiliza veículos maiores, articulados e com capacidade para até 270 pessoas. Foi implantado em Curitiba e posteriormente expandiu para mais de 200 cidades em diversos países. Além da agilidade e desafogamento do trânsito, o BRT apresenta redução nas emissões de C02 e bons resultados na melhoria da mobilidade urbana das cidades onde foi implantado

Nenhum comentário:

Postar um comentário